Siga por e-mail

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Andando de Emi Sul V8 ....

Caros,

Como é legal ver os sonhos tomando forma ...

Há 6 anos atrás eu fui ver um Chrysler Regente 69 anunciado em Campinas-SP.

Sempre quis ter um carro da linha Esplanada ... Ter um GTX era meio inacessível, um Esplanada era meio comum ... Um Regente era o que eu queria, na verdade o Esplanada mais simples.

Gostei do carro, tinha todos os frisos, todos os detalhes, as calotas originais, os emblemas ... O painel era zerado, volante bom ...

O problema, como de 90% destes carros, a mecânica: Opala 4 cilidros ...

Mas este até que estava fácil de voltar, até o radiador ainda era o original do carro. É aquela vontade de arrumar o que os outros estragaram ... Não era muito mais fácil gastar mais e comprar um original ??? Lógico que era ... Mas para mim parece que ser for fácil não tem graça ...

Comprei esta tranqueira ... No dia seguinte um guincho leva ele para São Paulo. Dei umas voltinhas com ele com motor de Opala, mas tinha vergonha de andar com o carro com a mecânica trocada ... Dá para entender a doença ?

Bom, comecei a peregrinação atrás de um motor Emi Sul ... Encontrei um, supostamente em bom estado, em Belo Horizonte ... Mandei o dinheiro. O motor iria vir numa carona de um frete de um GTX paar São Paulo ... Tudo que combinei com o vendedor foi feito errado ... O cara era para levar o motor para minha casa em Santo Amaro, mas me liga no meio do horário de trabalho dizendo que estava descarregando o caminhão em Osasco e que se eu não chegasse lá em 1 hora ele largava o motor no meio da rua e ia embora !!!!!

Lá vou eu, de terno e gravata, largando tudo para correr atrás de um caminhoneiro irresponsável ...

Mas foi assim que conheci o Sr. Jose, Jeferson e Jessey que hoje restauram meus carros ... Eles estavam recebendo o GTX que um cliente deles havia comprado ... Eles me ajudaram com o motor e começou lá uma forte amizade que vem até hoje ...

Mas o motor não serviu !!! Era um Emi Sul, mas de 1967, ainda Simca, com as andorinhas nas tampas de válvulas ... Larguei o motor ao lado do Regente. Ambos ficaram anos lado a lado inertes, aguardando uma solução.

Até que a um ano atrás anunciaram em Itajubá-MG um motor Emi Sul Chrysler, data de fundição Janeiro de 1969, perfeito para o carro ... Comprei o motor ...

Com a ajuda de outro amigo, o Paoluccio que tem estes carros há mais de 25 anos, começamos a fazer o motor com o Guedes, especialista nestas encrencas em Santo André. Demos sorte ... Encontramos quase todas as peças 0km !!! Pistões, anéis, juntas, cabo de velocímetro ....

Foram alguns meses para o motor ficar pronto e chegou a hora dele ir para o carro ...

Começou o festival de falta isso, falta aquilo ... Se o cara que faz uma adaptaçao soubesse o trabalho que dá para desfazer depois ...

Bom, peguei o carro ontem, com o motor funcionando ... Que delícia ...

Motor redondo, vigoroso, sobe muito rápido de giro ... O ronco "nervoso" do motorzinho V8 às vezes não combina com a aparência pacata do carrinho 4 portas ...

Saí para uma volta ... Freio ainda fundo, precisado assentar as lonas. Amortecedores vencidos ... Mas fora isso, uma delícia, um carro que dá vontade de pegar uma estrada e acelerar muito !!!

Abraços,

Badolato




10 comentários:

  1. É sempre assim, a solução do problema está sempre ao lado dele.
    Badolato, este seu carro, branco, me encantou. Não sei por que, mas está lindo. Parabéns, prezado. Ainda mais por estar dividindo estas epxperiências tão ricas e proveitosas com todos.
    Abraço! Nik.

    ResponderExcluir
  2. Nik,

    O carro ainda precisa passar por melhorias estéticas, cromar os parachoques, etc ...

    Mas que é bonito é, não ? Acho a traseira ainda mais bonita ..

    Abraços,

    Badolato

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Badolato.
    É realmente prazeroso ver sua tenacidade em recuperar esses carros. E seu Regente ficou muito "honesto". Deu vontade de dar uma volta também. O único problema é que agora ficou faltando o Esplanada para juntar aos GTX...(rsrs)
    Não tem jeito, essa doença não tem cura!
    Abraço,
    Irapuã

    ResponderExcluir
  4. Magnífico Badolato.
    Você sempre batalhado, e trazendo orgulho a todos nós Chryslermaníacos e Dogeiros. Creio certamente que nenhum carro euro-brasileiro atual, chega aos pés de um Esplanada Esplartano. hehehe (trocadilho).

    Abraços do,
    Trickydodge.

    ResponderExcluir
  5. Eu também tenho enorme simpatia por esses primeiros Chrysler brasileiros...O Regente é sem dúvida um dos mais raros carros clássicos nacionais, a maioria foi muito destruída quando novos por conta da política da falta de peças, enfim...Lembro que quando garoto era difícil de ver um desses rodando (e isso em meados dos anos 70...), e quando via era uma festa !!!!
    O ronco de uma Esplanada verde de 4 faróis com interno em couro verde nunca mais saiu da minha cabeça...
    Parabéns por mais esse resgate Alê, esse Regente teve a sorte de cruzar com o teu caminho, mesmo com um manco 4 cilindros 151 debaixo do capô...

    ResponderExcluir
  6. É uma grande satisfação ver mais um Simca Chrysler "rodando" como naqueles tempos. A troca do motor pelo do Opala colaborou para que os Simcas continuassem a existir e hoje ter a possibilidade de trazê-los à originalidade, como fez o Badolato.
    A troca do motor pelo do Opala era a alternativa da época (anos 70 e 80) para manter o Simca "rodando", uma vez que a falta de peças e de assistência técnica dificultavam a manutenção. Assim, só nos resta agradecer aos motores Chevrolet! Vale lembrar que a linha Esplanada é design brasileiro da Simca do Brasil, reestilizado pela Chrysler. Abraços, Paoluccio.

    ResponderExcluir
  7. Badolato...a segunda foto do motor é algo espetacular! Nem modelismo tem uma pintura dessas!rsrs

    ResponderExcluir
  8. Wagner,

    Tudo bem ?

    Culpa do Paoluccio !!!

    Abraços,

    Badolato

    ResponderExcluir