Siga por e-mail

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Ampliação do Museu e Atualização de Restaurações

Caros,


Como já disse aqui algumas vezes, e individualmente para um bom número de pessoas que mandaram e-mail para tentar agendar uma visita ao Museu, estamos em processo de ampliação.

O galpão que abrigava a coleção ficou pequeno e se fez necessário partir para uma nova construção. Por conta de limitações orçamentárias, optei por fazer um segundo galpão menor, que abrigará os carros estrangeiros, a princípio, enquanto o galpão principal abrigará a coleção Chrysler do Brasil.

Discuti muito com minha esposa sobre o estilo deste segundo galpão. Não queria fazer uma réplica diminuída do primeiro galpão, mas precisava ser algo que "conversasse" com o antigo. Optei por fazer um galpão inspirado em uma velha fábrica da Móoca, do Matarazzo ... Interessante é que anos atrás eu passei nesta rua da Mooca (raramente ando por aqueles lados) e quando vi a fachada desta fábrica fotografei para um dia servir de inspiração para um galpão. Anos depois acabei usando !



Na verdade puxamos alguns elementos daquela construção, o formato das janelas, as faixas, alguns acabamentos ... E minha esposa veio então com esse projeto, mesclando tijolos à vista com partes rebocadas e pintadas:



A obra está bem adiantada e acredito que fique pronta no primeiro trimestre de 2014. Vai dar um bom alívio em termos de espaço e de organização.


Ao mesmo tempo que erqguemos o segundo galpão, estamos fazendo uma cozinha e um espaço para eventos, com banheiros e infra estrutura para receber visitantes. A idéia é que o visitante possa passar um dia no museu, almoçar por lá e curtir os carros sem pressa.

A cozinha e espaço tem o formato de uma antiga estação de trem, tão comum nesta região do interior do estado de São Paulo.


São muitas idéias mas muita restrição de tempo e recursos para executá-las. Vamos, portanto, fazendo as melhorias aos poucos. O importante é sempre estar evoluindo.

Também está nos planos um galpão dividido em módulos individuais, para disponibilizar para que colecionadores aluguem um módulo e guardem parte de sua coleção. Mas isso é assunto para um outro post.  




Atualização das Restaurações

1) SE 74 amarelo enxofre cítrico

Nesse caso não podemos nem falar em restauração. Foi feito um serviço de preservação num carro que chegou extremamente original, mas extremamente triste e sujo ....


Incialmente passou por uma profunda limpeza. Foi levado ao posto, onde foi lavado várias vezes, até que essa terra vermelha típica do oeste do Paraná saísse.

Do porta malas saiu um enorme ninho de pequeninas aranhas vermelhas ... Assustador ...

Depois de muita limpeza, uma sujeira de tinta nas partes onde a lata já estava exposta, de forma a proteger a chapa e melhorar o visual.

Funilaria mesmo foi no assoalho do porta malas e nos pés das laterais traseira, perto do olho-de-gato, onde já haviam feito um serviço porco no passado.


Lanternas restauradas 

Faixa original de fábrica preservada

Outro visual, não ???

Os parachoques foram cromados e a mecânica revisada

O famoso folder da linha 74 com um SE amarelo cítrico

O resultado foi um carro muito original, bem apresentável. Pode ficar assim para sempre ou, no futuro, ser simplemente desmontado, ter a pintura removida, repintado e remontado para a perfeição. Por hora, por conta de prioridades e até pela incerteza entre mantê-lo o mais original ou o mais perfeito, vai ficar assim !

2) Charger R/T 73 vermelho índio

Esse carro está com a montagem encantada !!! Se não me engano já deve fazer 1 ano que está pintado e em montagem e, como diria o personagem de Reginaldo Faria no filme 'Roberto Carlos a 300 km/h', "Esse R/T não fica pronto nunca ???" ....

É mais ou menos isso, mas esta semana foi colocado o vinil, uma etapa a mais concluída !

Charger R/T 73 vermelho índio


3) Charger R/T 80 prata tibet

Enquanto isso o Charger R/T 80 que está nos Orlandini está pronto para pintura, que deve acontecer em 24-48 horas ....

Cena insólita: um R/T 80 no primeiro plano, um R/T 73 vermelho nascente no meio e um D700 bombeiro no fundo !

Lateral pronta para levar tinta !

Não vejo a hora de tirar estas rodas pavorosas


Mais uma cena bonita: o primeiro R/T olhando o último ....

Bom, por hora é isso !

Abraços,

Badolato



10 comentários:

  1. Badola.

    Esses novos prédios do museu vão deixar o parque de diversões ainda mais bonito.
    Sua esposa tem muito bom gosto nos projetos.
    E as viaturas sem comentários, maravilhosos também.

    ResponderExcluir
  2. Esse post pra mim é um dos melhores até hoje, parabéns, cuida bem do Juscelino, este carro é muito especial para mim. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Otávio, o JK ta sendo feito aqui comigo, ainda esta na funilaria. Não é este da foto, Abraço!!!

      Excluir
  3. Parabéns, restauração e construção não é para qualquer um.

    Abraços e conte com o apoio do MOPAR CLUBE BRASIL.

    ResponderExcluir
  4. Legal, o Badolato vai fazer como o Jay Leno: mostrar os carros e cozinhar pros convidados.

    ResponderExcluir
  5. tô achando que seu terreno vai ser o próximo mopar nationals rsrs parabéns

    ResponderExcluir
  6. Amigos Dojeiros conheçam meu blog!
    Comecei a restaurar um Charger 75!
    http://chargersetecinco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Muito legal esta postagem, ajuda a entender os bastidores de uma coleção de verdade.

    Impressionante como o Museu nasceu e se expande! É uma estrutura muito difícil de ser encontrada, parabéns. A ideia do espaço

    ResponderExcluir
  8. Opa, botão errado... Eu dizia, a ideia da cozinha e do espaço em forma de estação é ótima, gostei muito.

    Quanto aos carros, o SE ficou muito bonito, realmente é complicado decidir se vale a pena restaurá-lo depois disso. O R/T 73 Vermelho Índio sou suspeito, adoro essa cor e o Branco nesse ano. Do R/T 80 comento na postagem específica.

    É de se admirar o seu trabalho com os carros e o Museu. Sensacional.

    Abração.

    Reinaldo
    http://reiv8.blogspot.com

    ResponderExcluir