Siga por e-mail

quinta-feira, 3 de março de 2011

Triste fim de um Dodge Dart Coupé ...


Caros,

A foto acima foi enviada pelo amigo Fabio Tabarelli, que agora também cismou em voar com carros !!

A cena acima foi feita para as filmagens daquele programa oligofrênico chamado Armação Ilimitada, da TV Bobo ...

Ficou curioso para ver o final da cena ???

Então vai !




Abraços,

Badolato

11 comentários:

  1. Eu assistia quando era pivete, só não gostava quando eles destruiam os dodge ou quando aparecia aquelas agrales porcaria!
    Era um 73 ou 74?

    ResponderExcluir
  2. Que mau gosto! E parece que o carro era bom!

    ResponderExcluir
  3. Deviam ter jogado o opala que ficou lá no fundo, só de zóio...

    Mas como opala sempre fica pra trás e o primeiro é que cai... Caiu o dodge!! rsrs

    ResponderExcluir
  4. Gente...
    Esta lamentavel cena foi feita para a novela Sasaricando (1989 1990) eu acho, e nao para Armaçao Ilimitada.
    A trama foi a ceguinte; dois homens (um deles o ator Diogo Vilela) fazem uma pessoa de refem em uma mançao e fogem no dodge dart azul por uma estrada, na mesma sequencia eles sao perciguidos por uns tres opalas de policia da do modelo dos mais antigos que vao indo bem atras, pois lembro que eles escutavam a cirene de longe, logo em seguida o pneu traseiro esquerdo estora, o carro fica sem controle pela alta velocidade e termina nesta lamentavel e triste cena. depois disso qual sera que foi o destino dele?

    ResponderExcluir
  5. Eu tambem lembro que este dart tinha as rodas magnum 500, nunca entendi o porque de usarem dodge nestas cenas de terror como este capitulo.
    A Armaçao Ilimitada tambem usou dodges mas nao foi este ai nao, no Rediculo programa da Armaçao Ilimitada um dart branco cai em um lado, nao chegou a ficar submerço e outro dart perde a capota ao passar em baixo de uma carreta, nao lembro bem se era uma carreta mesmo. O fato e que sempre fiquei muito triste com algus ipisidios da Globo, sem falar e claro no Sr Didi moco, que tambem inutilizou alguns dodges que hoje poderiam estar fazendo parte de uma coleçao de carros, e realizando o sonho de muitos colecionadores...

    ResponderExcluir
  6. Poderiam estar todos no meu galpão!!!!
    Este Didi é safado.ví uma cena dele destruindo um Coupezão 71 em dos seus filmes.
    Abraços,
    Lico.

    ResponderExcluir
  7. Que vontade de dar uns tapas no idiota que decidiu jogar ese lndo Dart na água

    ResponderExcluir
  8. Porque não fazem isso com esses pinicos de plástico 1.0 novos e deixam nossos Mopars em Paz !!!

    ResponderExcluir
  9. É uma pena que os DODGE'S eram tão desvalorizados nessa época, eram tratados por muitos como postos de gasolina ambulantes e nada mais, poucos se interessavam em preservalos, isso sem contar quantos foram destruidos nas provas de demolição com frisos emblemas e tudo mais...

    Sem palavras.

    ResponderExcluir
  10. Com o amor que tenho por esses carros desde sempre, se tivesse mais uns 10/15 anos do que tenho hoje, COM CERTEZA teria guardado um bom numero de exemplares, visto que no início da década de 80 esses carros eram comprados a preços ridiculos, irrisórios.
    Muita gente poderia ter feito isso, mas não fez.
    abraços, Carlão.

    ResponderExcluir
  11. É lastimável essa cena!! Infelizmente muitos foram destruídos, acabados nessas duas décadas (80 e 90, especificamente). Lembro que no ano de 2004, de leve começavam a terem valor, podiam ser comprados por 3.500 reais, convertidos hoje, por uma média de 8 ou 10 mil. Vi em uma agência uma Maverick GT amarelo em 2005 por módicos 7.000 reais estampado em seu pára-brisas... Um Galaxie preto, 76, inteiro, meio feio, funcionando por 3.500 reais em 2004. Ficava só na vontade, era mulequinho.. rsrs. Hoje independente do estado de um Dart ou Charger, seja qual for, se não estiver baixado, vale a pena, quase que obrigatoriamente restaurá-lo. Mas aí entra uma série de questões como condições ($$$), tempo, dedicação, paciência, etc.

    ResponderExcluir