Siga por e-mail

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O Dodge da Macumbeira ...

Caros,

Recebo vários e-mails por dia de gente que lê o blog ... São cerca de 400-500 visitas por dia ... Às vezes chegam coisas pitorescas ...

Como essa história que o amigo Alberto Vega, de Lauro de Freitas-BA, nos conta ...

Há uns 2 anos, comprei um dart coupe 77 (ou o que restou dele). Interessante que esse carro sempre esteve perto de minha residencia, porém nunca soube pois ficava num sitio onde funcionava um terreiro de macumba (normal por aqui na Bahia). Um belo dia, um pedreiro do meu vizinho que sabia que eu gostava de antigos e de dodge (ele ja tinha visto o meu na garagem) me avisou da existencia desse dodge. Fui verificar mesmo sem acreditar, e quando vi, era só uma poeira de dodge que restava...o carro se desintegrou completamente, metade das rodas enterradas e podres... Quando fui buscar ele no caminhão munck, o carro literalmente se desintegrou... Mas o engraçado da história não é isso. Comprei o carro por R$ 200,00 (isso mesmo, duzentos reais). A mãe de santo dona do carro pediu que tirasse tudo de lá pois já havia mais de 20anos que o carro estava lá jogado. Mas quando pedi o documento, ela se negou a entregar, pois havia sido presente do "homi". Que "homi" eu perguntei a ela. - ACM, respondeu ela. Isso mesmo, Antonio Carlos Magalhaes, o falecido senador. Ele era um semi-deus na Bahia. Perguntei que prova ela tinha disso. Ela me respondeu: "Olhe a placa meu filho". A placa terminava 2515. 2515 era numero de campanha dele na época... Segue umas fotos!



Abraços,

Badolato

11 comentários:

  1. que pecado deixar uma maquina dessas chegar a esse ponto... lamentável...bem tomara que ele possa ajudar com peças a restaurar algum outro remanescente!=)

    ResponderExcluir
  2. ACM também foi proprietário de um majestoso Lincoln Continental Town Car 1973 preto,que graças a Deus,não teve o mesmo fim do Dartão!!!!

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus!!! Que história!!!

    esse Dartão sim tem uma história do além!!!!

    ResponderExcluir
  4. Caramba, eu já tinha visto essas fotos, só não sabia que era sobre esse carro !!
    Muito interessante...Nem magia negra conseguiu manter esse Dodge e seu antigo dono !!!

    ResponderExcluir
  5. Minha chapelera! E o vidro sobrou ao menos? se bobiar, ele deve ter apodrecido...(humor negro). Que distruição, deve ser cidade litorânea para ter tantos "cupins". Menos um na contagem final de remanescentes.

    ResponderExcluir
  6. Essas histórias são uma verdadeira loucura geral!!!! Mas tem muita coisa do carro que dá pra aproveitar!!!!

    ResponderExcluir
  7. Como bom baiano, posso citar uma frase conhecida por aqui: "PENSE EM UM ABSURDO...NA BAHIA EXISTIRÁ UM PRECEDENTE". Me veio a idéia de que o carro é mal assombrado...e fica perambulando nas noites escuras como a Christine, o Plymouth 1958 assassino. Ele se auto restaura e sai para a matança.

    ResponderExcluir
  8. Qdo a macumbeira falou que o carro foi um presente do "homi" logo imaginei que o tal era o "preto véio"..... aí sim a história seria do além. SARAVÁ!

    ResponderExcluir
  9. E o que se aproveita disti aí? Talvez a caixa satélite com coroa e pinhão e partes do câmbio, o que mais???

    ResponderExcluir
  10. Impressionante!!
    Se eu contar lá em casa, vão achar que é...macumba!
    Abraços,
    Blog do GARBOSO

    ResponderExcluir